BSOP Millions: Danilo Gomes acha out milagroso no river, dá fatiada em Leo Mattos e puxa pote grande na reta final do High Rollers

Muitos craques marcaram presença durante o BSOP Millions e no antepenúltimo dia quem apareceu foi Rodrigo Seiji, um dos principais nomes do poker brasileiro nos feltros online. O paranaense engatou no High Roller de R$ 10.000 e conseguiu fazer uma deep run, sendo eliminado perto do final do Dia 2 do torneio.

Quando deixava a área do torneio, o craque conversou com o Mundo Poker sobre alguns assuntos, como a volta do poker ao vivo no Brasil depois de dois anos. “Eu vim para jogar um evento, tive uma agenda pessoal meio louca essa semana, mas vim para jogar, dei uma bala, peguei um ITMzinho, não pode ser ruim. Tá muito legal, tá um evento cheiaço. Tomara que as coisas voltem ao normal, estou torcendo”, disse Seiji.

O profissional empregou um ritmo insano no poker online e empilhou resultados significativos ao longo da temporada. Ele resumiu como foi a temporada e também citou o trabalho do 9Tales, o grupo composto por atualmente sete dos melhores jogadores do Brasil.

“Foi um dos anos que mais trabalhei na vida. Posso dizer isso. Eu tô muito bem acompanhado, pessoal que tá estudando comigo é incrível, não tem muito o que dizer. Foi uma mudança de paradigma, não só para gente. Tenho um grande orgulho dessa trajetória que a gente fez e tenho impressão que vamos fazer muito mais. Estamos começando uma trajetória que tem muita estrada”, disse Seiji.

LEIA MAIS: “Que Jogo É Esse:” Léo Mattos explica blefe de 100 blinds na bolha do Main Event: “linha tênue entre genialidade e imbecilidade”

Ele está nessa jornada com Yuri Martins, Bruno Volkmann, Pablo Brito, Pedro Garagnani, Rodrigo Selouan e Gustavo Mastelotto. O “seijistar” continuou explicando sobre como viu esse período de dois anos da criação do grupo de estudos.

“Mudou muita coisa. Principalmente no nível técnico, a gente conseguiu primeiro botar o Brasil num patamar que ele não tinha alcançado ainda. E o que vai ser o grande salto é essa reabertura dos lives. A gente ainda teve uns contratempos, não sabemos como vai ficar com essa nova variante, a gente tava planejando ir pra Praga, mas não deu”, conta.

Perguntado sobre participações em torneios ao vivo, Seiji foi enfático. “Na verdade, desde o começo esse era o plano final. Como o online high stakes tem certas temporadas, a gente sempre pretendeu intercalar com os torneios live”, crava.

Recentemente, em suas redes sociais, Yuri Martins fez uma publicação onde fala que o field high stakes, ao contrário do que muitos dizem, dá para ser batido. Rodrigo concordou com a opinião do amigo e também fez uma interessante análise sobre o ecossistema do poker.

LEIA MAIS: Com 10 anos de estrada no poker, Camila Kons fala sobre big hits e 2021 divisor de águas: “meu melhor ano”

“A gente trabalha em conjunto. Em conjunto que eu digo não somos só nós que estudamos e tal, mas digo esse trabalho de vocês da imprensa, do pessoal que divulga, a possibilidade de crescimento e dos fields continuarem jogáveis depende muito disso. A gente faz a nossa parte que é estudar bastante, mas a gente depende dos outros também, do pessoal que divulga. No 9Tales também tem gente que faz isso, o Yuri é um grande exemplo. Depende dos sites, do investimento, a gente tá no meio de uma confusão, agora tem um monte de jogo. O BSOP é um sinal disso. Tá gigantesco”.

Por fim, o paranaense falou também sobre o estilo mais low profile nas redes sociais. “Não é nem proposital. Eu não tenho interesse em abrir minha vida privada, eu sou muito caseiro, mas nada contra, quero mais é que as pessoas se divirtam. O meu negócio é mais reservado, faço as coisas tranquilo em casa e é isso”, encerra Seiji.

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #22:

Author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *