Gabriel Bonfim conquista o PLO Turbo KO do BSOP Millions

O final de semana de 28 e 29 de novembro de 2021 vai ficar marcado para sempre na memória de Murilo Milhomem como um dos mais felizes de sua vida. Em dois dias seguidos, o profissional viu seu time de coração ser campeão da Libertadores e ainda venceu o maior título da carreira nos feltros ao vivo: ele foi o ganhador do cobiçado High Roller de PLO.

Murilo bateu o field de 130 entradas e levou a forra sensacional de R$ 215.000. O torneio teve buy-in de R$ 8.000. A alegria estava estampada no rosto do campeão e ele ainda revelou para o Mundo Poker que teve uma premonição antes do evento.

“Foi uma loucura. Antes do primeiro dia do Omaha High Roller eu sonhei que o Palmeiras era campeão da Libertadores e eu ganhava esse torneio. Foi uma coisa bizarra de acontecer e acabou dando tudo muito certo. Consegui focar os três dias. Apesar de que no dia do jogo do Palmeiras eu bebi para caramba, mas ainda consegui jogar bem, depois do Dinner Break eu dei um stop. Fiquei muito feliz com a minha performance e com o resultado”, disse Milhomem.

LEIA MAIS: Vídeo: Alex Brito vive o sonho da primeira participação no BSOP no Super High Roller: “impagável”

A qualidade da concorrência surpreendeu o jogador de Palmas, Tocantins. “Com certeza não foi um field fácil, mas eu não esperava que fosse ser tão difícil. Tinham muitos profissionais, donos de time, head coaches, realmente não esperava que fosse tão difícil, mas feliz por ter batido ele, jogado bem a mesa final, puxado os spots”, conta.

Um dos grandes expoentes do poker brasileiro no Omaha, Murilo falou sobre toda a batalha que emprega no dia a dia para estar no topo. Ele conquistou muitos resultados na modalidade enfrentando a nata do online em 2021.

“Tamo aí lutando, estudando dia após dia, subindo os stakes conforme eu vou ganhando. Nunca me acomodo, sempre tô querendo subir, nunca me acomodei num limite por muito tempo. É sempre a busca pelo conhecimento e evolução e tamo chegando no topo cada vez mais. Não quero parar por aqui”, crava.

A mesa final do torneio teve nomes conhecidos como Francisco Baruffi, Leandro Ruy e Hudson Sales. O 3-handed foi bastante longo e contou com as presenças de Ramon Sorgatto e Thiago Grigoletti. Os dois também são especialistas: o primeiro tem duas mesas finais desse mesmo torneio, terminando ambas em sétimo, enquanto o jogador do Step Team foi terceiro em 2019.

LEIA MAIS: BSOP Millions: Eduardo Pires acha sequência no turn, mas leva quadra no river e é eliminado do Super High Roller

“O 4-handed e o 3-handed me favoreceram. Até o 4-handed eu tava mais ou menos em fichas, aí consegui fazer umas fichas e no 3-handed consegui pressionar muito os dois oponentes por ICM. Eu também sou acostumado a jogar 3-handed, heads-up e nem todo mundo é acostumado a jogar isso tantas vezes. Acho que a melhor parte que me saí foi nessa hora”, analisou o campeão.

Há um mês e meio, Murilo foi anunciado como o head coach de Omaha do Samba Team. O período já foi importante o suficiente para ajudar nesse importante título do tocantinense.

“Ao mesmo tempo que tô ensinando os alunos eu também tô aprendendo. Preciso estudar para passar matéria para eles. Me ajuda com a motivação de ser head coach de um time tão forte como o Samba e também por que eu também tenho que estudar, além de querer ver os alunos no topo. Eu estou passando para eles tudo que eu sei”, finaliza.

Confira a premiação dos finalistas:

1º – Murilo Milhomem – R$ 215.000

2º – Thiago Grigoletti – R$ 145.500

3º – Ramon Sorgatto – R$ 94.600

4º – Hudson Sales – R$ 78.280

5º – Kléber Keki – R$ 63.140

6º – Fabio Filomeno – R$ 49.800

7º – Leandro Ruy – R$ 38.100

8º – Alexandre Ferreira – R$ 28.700

9º – Francisco Baruffi – R$ 21.400

Grigoletti, Milhomem e Sorgatto

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #22:

Author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.