Grande decisão do Main Event e do ranking acontece nesta segunda

A grade do NPS sempre tem um queridinho dos jogadores. Por aqui, o escolhido é o 6-Max, não só por conta da mesa com seis jogadores, mas também pela boa jogabilidade proporcionada por conta do stack inicial e da velocidade de subida de blinds. Isso faz com que todos queiram jogá-lo para aproveitar a ótima estrutura.

Na última etapa de 2021 do NPS, o 6-Max mais uma vez foi um sucesso. Com buy-in de R$ 800, o torneio reuniu um field de 127 jogadores, que explodiu tranquilamente o garantido de R$ 50K. E o Sol já brilhava forte na capital cearense quando o grande campeão foi definido.

Num torneio muito bem jogado e com uma FT de alto nível, foi Renato Maia quem levou a melhor e conseguiu um belo troféu. O profissional do Action Poker Team, foi campeão do 6-Max para levar, além da fama pela boa vitória, o prêmio de R$ 18.000. A conquista, que veio após uma bela virada, deixou o jogador bastante feliz.

LEIA MAIS: Voando após retorno do live, Alen Fillipi fala de bom momento e já mira 2022: “pretendo rodar todo o circuito”

“A sensação pela cravada é perfeita. É um torneio que exige bastante concentração, deep, mas eu tô acostumado a jogar alguns semelhantes no online e tenho algumas cravadas. A FT não foi fácil, muitas oscilações, mas mantive o foco e consegui sair com esse troféu de campeão”, explica.

A mesa final contou com jogadores bem experientes. O atual campeão do Main Event e que está mais uma vez na mesa final, Alen Fillipi, era um dos finalistas. Outro bom nome era Gabriel Bonfim, que luta até o fim para buscar a liderança do ranking e estava muito motivado atrás do título.

Mas nem mesmo esses, nem outros jogadores, tiraram a vitória de Renato Maia. Ele precisou de muita paciência e muita habilidade para superar os bons rivais, em uma mesa final bastante longa. Em ordem, Gabriel caiu em quarto, Alen em terceiro e o heads-up foi contra o recreativo Jeovanne Nepomuceno.

Renato tinha uma grande desvantagem em fichas, de quase 10 pra 1, e teria um longo trabalho para virar o jogo. Mas ele manteve a calma, fez uso de toda sua experiência e pouco a pouco foi reduzindo a distância. Quando conseguiu dobrar e quase empatar, ele assumiu as rédeas do torneio e passou a dominar, até chegar ao valioso título em uma mão de dois pares contra top pair.

“Eu precisei ter tranquilidade no HU, eu tive que ficar dando alguns limps. Joguei as mãos bem agressivamente no pós-flop, mesmo com os limped pots, mas manter a calma foi o principal. Tentar levar pro pós-flop, onde eu tinha um pouco mais de conhecimento sobre isso. Aí quando reverti comecei a acelerar mais o jogo e deu bom”, finaliza.

Confira a premiação da mesa final:

1 – Renato Maia – R$ 18.000*
2 – Jeovanne Nepomuceno- R$ 16.000*
3 – Alen Fillipi – R$ 10.000
4 – Gabriel Bonfim- R$ 7.400
5 – João Delfino – R$ 5.440
6 – Francisco Donizete – R$ 3.800
7 – José Luiz Almeida – R$ 2.600

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!



Confira o episódio #22 do Depois do River:

Author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.