Peterson Machado brilha e é bicampeão do Prog. KO

É overdose de Peterson Machado no Mundo Poker e no KSOP Fortaleza. O carioca é o cara da etapa cearense nos primeiros três dias. Depois de cravar o Freeroll do “Ranking Top 36” valendo um carro 0km na abertura da etapa, Peterson voltou a festejar no salão do Gran Mareiro. Ele foi o grande campeão do Progressive KO.

“Tô muito feliz com o título, deu certo, vamos aproveitar a boa fase, jogar o Main Event, High Roller, vamos jogando”, brincou. “Eu não costumo criar expectativa nas coisas, costumo fazer a minha rotina e o resultado eu vejo nas mesas. As vezes você fica apreensivo querendo ganhar, chegar e acaba te frustrando quando não acontece”, disse Peterson sobre o início arrasador.

Ele bateu um field de 366 entradas com o buy-in de R$ 1.500 e levou uma forra espetacular de R$ 87.150, sendo a maior parte conquistada através dos bounties. O título também valeu o bicampeonato de Peterson no Progressive KO. O profissional foi campeão anteriormente na etapa do Rio de Janeiro de 2020, a última antes das paralisações.

LEIA MAIS: “Que Jogo É Esse?”: Elvis Renan explica blefe gigante de K high com direito a showdown no fim do Dia 1A do Progressive KO

“Eu jogo Progressive KO há muito tempo. Falei até na outra entrevista do ano retrasado que eu gostava muito e me adaptava muito bem. Deu certo de novo e, assim, cada vez mais estudar esse jogo que eu gosto muito, é um tesão quando você elimina e tem o bounty grande.

A mesa final foi extremamente qualificada. Profissionais como Renan Meneguetti, Elvis Renan e Gabriel Schroeder fizeram parte da concorrência. Até os recreativos foram casca grossa, com o campeão mundial Paulo Joanello e o atual campeão do ranking do KSOP Celso Sirtoli presentes. Peterson elogiou os adversários.

“Na verdade, eu acho que foi a mesa final com mais gente boa que eu já joguei. Chegou ali com oito pessoas e todo mundo sabia jogar. E desses oito, seis eram profissionais. Então foi realmente muito difícil. A estratégia que eu adotei era não me envolver em spots duvidosos com eles”, analisou o vencedor.

Com esse resultado, Peterson também se tornou o líder momentâneo no ranking geral. Vale lembrar que a etapa do Rio de Janeiro de 2020 faz parte dessa temporada. No entanto, o carioca ainda não se vê brigando pela disputa. “Agora eu não vou brigar totalmente, mas vou jogar, vou jogar Main Event, High Roller, próxima etapa”, fala Peterson.

“Quando você começa a brigar pelo ranking você tem que jogar tudo. Hoje não é o meu objetivo jogar tudo, Omaha que não é minha área, não vou jogar tudo no momento. A gente vê como as coisas vão acontecendo e de repente na terceira ou quarta etapa, se a gente tiver nas cabeças, a gente joga tudo”, explica.

O 5-handed do torneio foi o momento que Peterson engatou a quinta marcha, logo depois de ter puxado um potaço contra Renan Meneguetti, eliminado em sexta. Ele acumulou fichas e a cereja do bolo veio quando derrubou Joanello e Gustavo Unfer num all in triplo, somando dois bounties e partindo para o 3-handed com quase 70% das fichas em jogo.

Peterson fez o heads-up contra Gabriel Schroeder e conseguiu a vitória depois de um all in pré-flop de A2 contra K8 do catarinense. O board foi J26J6.

Confira a entrevista completa de Peterson Machado:

Confira a premiação regular final:

1º – Peterson Machado – R$ 87.150 (com bounties)

2º – Gabriel Schroeder – R$ 42.200 (com bounties)

3º – Celso Sirtoli – R$ 21.200

4º – Gustavo Unfer – R$ 16.000

5º – Paulo Joanello – R$ 11.620

6º – Renan Meneguetti – R$ 8.650

7º – Elvis Renan – R$ 6.550

8º – Marcio Miranda – R$ 5.100

Confira a mão final:

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #03 do Poker de Boteco:

Author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.