Alex Brito fala sobre a primeira participação no BSOP: “

Alex Brito é uma das ilustres figuras presente no BSOP Millions. O recreativo que se tornou famoso da noite para o dia na comunidade do poker teve, enfim, a primeira oportunidade de conhecer o circuito depois da façanha de conquistar o Sunday Million de Aniversário de 2020. O paulista falou sobre essa vivência.

Muito bacana. Na pandemia eu participei de alguns grandes torneios também, mas tudo online. Um grande evento dessa forma, dessa magnitude, os feltros mesmo, barulho das fichas, isso é impagável. O evento é maravilhoso. Só com fera, só com craque. É uma satisfação muito grande e era um sonho meu participar de um torneio desse”, disse.

No fim, Alex se referia também ao Super High Roller. Ele deu a entrada de R$ 25.000 e batalhou contra os principais craques do poker brasileiro no Dia 2. Ele não conseguiu o ITM, mas foi muito bem recebido pelo field.

“Até meus ídolos que eu via no poker, que eu sempre admirei pelo talento tudo mais, sentei pra jogar com eles e eles falaram ‘torci muito por você, quando tava na mesa final todo mundo na torcida’. Realmente são feras e gente fina”, falou Brito.

BSOP Millions: Marcelo Mesqueu é eliminado na bolha do PLO High Rollers em cooler contra Thiago Grigoletti

Alex também contou sobre como anda atualmente e disse que segue jogando bastante. Ele lembrou a deep run que fez no Main Event da WSOP Online e brincou que se não fosse a bad beat que levou na reta final do torneio faria mais uma mesa gigante.

“Eu já jogava há 17 anos como recreativo e continuo até hoje. Eu só faço isso da vida. Depois disso eu comecei a participar de grandes torneios, inclusive no Main Event da WSOP (online), cheguei longe, fui premiado. Levei uma bad. O poker transformou a minha vida. O poker é democrático, não escolhe classe social, se você se empenhar e for atrás, muda de vida”.

Uma das viagens que está na lista do recreativo é a WSOP 2022 nos Estados Unidos. Quase que aconteceu neste ano, inclusive. “Eu ia para Las Vegas, mas não fui pela questão do visto, da pandemia, teve problema. Se Deus quiser ano que vem vamos estar lá representando o Brasil”, prevê.

Por fim, perguntado se queria jogar com algum jogador em específico que ainda não teve a oportunidade, ele não titubeou. “Falei com vários aqui que eu sempre quis falar, jogar junto, brincar, até dei umas filetadas em alguns. É o Yuri Martins, rapaz que eu admiro bastante pelo jogo dele, constância, infelizmente não tá aqui nesse torneio”.

Confira a entrevista completa:

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #22:

Author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.