Andras Nemeth supera bad beat cedo e brilha na FT do Super MILLION$

Hoje em dia, o nome de Adrian Mateos é sinônimo de muito sucesso no poker com diversas vitórias em “Main Events” dos principais circuitos. Porém, há nove anos atrás, o jovem espanhol já era considerado uma grande revelação no cenário.

Naquele momento, o seu maior resultado era a cravada no Main Event da WSOP Europa em 2013, que lhe rendeu € 1.000.000. No entanto, Adrian tinha uma obsessão por uma vitória no European Poker Tour (EPT) e acumulava muitas retas no circuito europeu.

Predestinado, Adrian finalmente alcançou a glória esperada em 2015, no EPT Grand Final em Monte Carlo e faturou € 1.082.000. Mas, como em toda vitória, o jogador necessita vencer potes importantes durante a reta final.

E foi exatamente isso que aconteceu. Adrian acabou escapando de um cooler insano e eliminou dois craques do online na mesa semifinal do torneio. As vítimas foram o argentino Juan Martin Pastor, o “xPastorcitox”, e o alemão Chris Frank, o “lissi stinkt”.

LEIA MAIS: Americano consegue sequência inimaginável de acontecimentos e vence uma das mãos mais absurdas dos últimos tempos

A situação aconteceu da seguinte maneira: Nos blinds 12.000 / 24.000, Dmitry Ivanov abriu raise para 52.000 fichas com e, com , Juan Pastor fez tudo 115.000. A ação chegou até Adrian Mateos no botão, que tinha .

O espanhol resolveu dar um 4-bet para 250.000 fichas. No small blind, Hady El Asmar acordou com e resolveu foldar acertando a leitura. Quando a ação chegou até Chris Frank no big blind, ele se viu com e resolveu colocar todas suas 407.000 fichas em jogo.

Ivanov imediatamente jogou seu par de cinco fora, mas Pastor foi all in por cima com suas 495.000 fichas no total. Com uma decisão a ser tomada, Adrian Mateos já estava envolvido com o pote pois necessitaria colocar mais 250.000 fichas para pagar os all ins. Ele resolveu dar call.

No showdown, Pastor se viu em uma situação dos sonhos, pois poderia puxar um pote de 1.483.000 fichas e seguir bem na reta final do torneio. Chris Frank necessitava de um rei e Mateos de uma dama para eliminar os dois oponentes.

LEIA MAIS: Colocado por adversário como melhor da história, Phil Ivey opta por overbet river e puxa pote de US$ 88 mil contra fã

A atenção se voltou para a mesa e quando o dealer revelou o flop , Chris Frank já até se levantou da mesa e Pastor parecia desesperado. Mateos buscava seus dois outs e, logo no turn um deles apareceu. Uma lhe deu a vantagem, deixando o argentino e o alemão desolados.

O espanhol não passou sufoco no river e viu o lhe dar a vitória. Chris Frank deixou a competição na 12ª colocação e puxou € 66.500. Enquanto Pastor, foi o 11º colocado e embolsou € 78.400.

Após a mão, as câmeras do EPT flagraram o argentino bastante triste com o acontecido. Em seu Twitter, ele revelou ser a maior bad beat da sua carreira. Adrian puxou o belo pote e se tornou chip leader do torneio.

Juan Martin Pastor incrédulo com o acontecido

Confira abaixo a mão:

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #05 do Poker de Boteco:

Author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.