André Akkari lidera os brasileiros no Evento #41 Freezout da WSOP

Michael Addamo continua adicionando feitos incríveis para o seu legado na história do poker mundial. Com mais uma atuação irrepreensível e completamente dominante, o australiano foi o grande campeão do Evento #38 da WSOP, o badalado US$ 50.000 High Roller NLH. Ele entrou para o seleto grupo de tricampeões da WSOP com o título.

O terceiro bracelete da lenda veio acompanhado de uma forra estrondosa de US$ 1.132.968, o quarto hit de sete dígitos da carreira de Addamo, curiosamente o menor entre eles. Depois de uma sequência insana de resultados antes da WSOP, o craque foi bastante humilde. “É óbvio que tem habilidade envolvida, mas ganhar esse tanto é realmente atribuído a sorte no fim da conta”.

“Eu jogo uma estratégia onde em que coloco muitas apostas grandes. Isso não é segredo. Às vezes você vai cair no primeiro nível e às vezes você vai construir um grande stack”, falou o craque sobre o seu estilo de jogo bem único.

Addamo também falou sobre ser considerado o melhor do mundo por muitos jogadores. “Isso coloca uma pressão em mim. Se você internaliza e acredita nisso, você pode se tornar complacente. Eu tento apenas ser humilde e não deixo me influenciar por isso, continuo trabalhando e estudando”.

O domínio de Addamo foi de ponta a ponta. Ele passou para o Dia 2 com um stack gigantesco, muito a frente do segundo colocado e com o triplo do terceiro. Ele alcançou a mesa final quando paralisada também com muita diferença para os demais. Era questão de tempo para o heads-up ser formado e quem se destacou foi Justin Bonomo.

O americano foi responsável por algumas das eliminações e chegou no duelo final com stack bem perto de Addamo. Ele inclusive conseguiu tomar a dianteira, mas o australiano foi buscar o empate. Eis que veio a mão que encerrou o torneio, que foi até um pouco diferente do que o costume. Aconteceu nos blinds 80.000 / 160.000.

Bonomo abriu raise para 450.000, Addamo 3-betou para 1.800.000 e viu o americano anunciar um all in gigantesco de 11.300.000, cerca de 70 big blinds. O australiano pensou por um minuto e deu o call com com um stack bem pouquinho superior. A leitura estava correta, pois Bonomo apresentou . A mão foi cheia de emoção. O flop foi .

O turn deu uma trinca e Bonomo passou à frente, mas Addamo foi buscar no river para completar a sequência e garantir o terceiro bracelete.

Confira a premiação final:

1º – Michael Addamo (Austrália) – US$ 1.132.968

2º – Justin Bonomo (EUA) – US$ 700.228

3º – Gal Yfrach (EUA) – US$ 495.305

4º – Erik Seidel (EUA) – US$ 358.665

5º – Chris Hunichen (EUA) – US$ 266.031

6º – Bin Weng (EUA) – US$ 202.236

7º – Sam Soverel (EUA) – US$ 157.666

8º – Mustapha Kanit (Itália) – US$ 126.141

9º – Leonard Maue (Alemanha) – US$ 103.635

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #22:

Author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *