Felipe Mojave estará no Flow Podcast nesta semana

O quinto capítulo do quadro “Poker de Boteco” traz um dos streamers mais conhecidos do país para uma resenha sem rodeios: Olívio Gontijo. O jogador mineiro, profissional do Step Team, está vivendo atualmente o melhor momento da carreira. Ele começou o papo, obviamente, lembrando o início na Twitch.

“Eu sempre gostei muito desse lado. Eu assistia streamers de jogos variados de computador. Em 2018 eu viajei para conhecer o Gui Moura, um dos sócios do Step, eu fiquei com ele uns 15 dias na casa do Step. Ele falou ‘você é um cara divertido, legal, conversa, você não pensa em fazer stream não?’”, conta.

No entanto, um detalhe importante martelava na cabeça do mineiro naquele momento. A resposta para Gui Moura foi a seguinte: “’Eu sempre gostei muito disso, mas eu jogo até US$ 11, quem vai querer assistir isso?’ E ele falou “quer (querem), vai lá e faz, eu vou te dar um apoio, a gente patrocina você”’. Foi o empurrão que ele precisava.

LEIA MAIS: Poker de Boteco #02: André Akkari vê união do poker brasileiro como fórmula de sucesso: “diferente de qualquer lugar do mundo”

Aos poucos, ele foi cultivando alguns espectadores. “No início de 2019 eu tava num ferro muito grande jogando barato. Falei para galera “vamos juntos e vou tirar esse ferro”. A galera foi passando o dia a dia comigo e vendo isso acontecer, eu demorei o ano todo para poder tirar esse ferro, no final do ano eu tirei e foi só alegria. Isso começa a virar uma família”, conta.

Eis que veio o momento da carreira que serviu como um divisor de águas. “Foi crescendo, crescendo, crescendo até que teve aquele vídeo da bad beat histórica. Ali foi o boom, uma explosão, basicamente o mundo inteiro viu”. A repercussão chegou a assustar o jogador.

“Eu reagi de uma forma um pouco mais extravagante porque eu tô fazendo a live, mas depois que eu vi eu pensei “os caras vão rir pra car*** da minha cara agora”. Eu pensei que os caras iam me zuar alguns dias ali e ia ser isso. O dia acabou, fui dormir e acordei no outro dia com 1 bilhão de mensagens no meu WhatsApp. Onde eu olhava em rede social, que eu sigo muita coisa de poker, era o meu rosto durante uns três dias. Foram 15 minutos de fama. Eu nunca na minha vida imaginei que ia acontecer isso”, lembra.

A mão hilária de Olívio, segundo ele, parou em portais da Rússia e outros país, além de ter sido compartilhada pelo ex-BBB Pyong Lee. Ele também conta uma história engraçada que o vídeo chegou até no veterinário de uma das donas do Step Team.

LEIA MAIS: Poker de Boteco: Lauriê Tournier fala sobre o passado, vida na Twitch e big hit no WCOOP: “me emociono”

Mas a vida de “celebridade” não veio antes de muito esforço. Olívio chegou a trabalhar aos 16 anos como barman e o início no poker rendeu muitos perrengues. Um deles foi no BSOP Millions de 2019, pouco antes da pandemia. “Uma semana antes do BSOP eu tirei o meu ferro e falei para o chat: ‘eu vou para o BSOP’”.

“Um amigo meu pagou o airbnb para a gente, era meu aniversário e minha mãe me deu a passagem e eu vim com uns R$ 400 na carteira pra ficar. Fui beber uma água e era 10 conto aí falei “isso aqui não vai dar certo, não”.  Não deu outra, o dinheiro acabou”, conta.

“Em 2019 a gente ficou num airbnb para uma pessoa. Uma cama, um sofá, uma televisão e um banheiro. Ficaram seis ‘caboclos’. Não tinha grana, não tinha como pagar, mas era isso. A gente queria vir”, explica Olívio, depois comparando com a vivência bem diferente de 2021.

O profissional disse que a virada de chave na carreira aconteceu em 2020 quando morou na casa do Step Team e praticamente só respirou poker, contando mais algumas histórias, como a dos ensinamentos de Eduardo Fay, o “SAFADA1”, seu instrutor no time. Outro tópico interessante foi sobre a vida social agitada de Olívio e os impactos no jogo.

Confira o “Poker de Boteco” com Olívio Gontijo:

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #04 do Poker de Boteco:

Author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.