Finalista do Main Event, presidente da Beija-Flor Almir Reis vê sucesso do KSOP positivo para o Carnaval: “pontapé inicial”

O desfecho do High Roller do KSOP Rio de Janeiro parecia mais uma partida na La Bombonera, estádio do Boca Juniors. Embalado por uma torcida frenética, o regular Kadu Campion foi o grande campeão do torneio e a capital carioca, mais uma vez, foi palco de uma grande alegria na carreira de um dos principais nomes do poker ao vivo.

Kadu conquistou a glória e o prêmio enorme de R$ 400.000 por ter superado o field de 320 entradas. Segundo o campeão, a festa só não foi maior que a do título do Main Event da WSOP Circuit Brazil em 2019, também no Rio. “Bom demais, bom demais. Não foi o mais comemorado porque teve o WSOP lá, mas muito tempo parado em casa, aí o jogo volta, o KSOP que eu gosto pra caramba, sempre me dou bem”.

O High Roller voltou para o Dia Final com 23 jogadores no field e Kadu tinha uma missão muito complicada. Ele tinha apenas seis big blinds e era o último colocado no chip count. Não demorou muito para ele se recuperar e começar a arrancada vitoriosa. Quando a mesa final foi formada, ele já estava entre os líderes.

LEIA MAIS: Bruno Lourenço bate colombiano no HU, acaba com tabu gringo e é o grande campeão do Main Event do KSOP RJ

“Na FT eu entrei quase chip leader e aí fui esperando a galera se matar. O online e o live são muito diferentes. O pessoal do online gosta de sempre ter a melhor jogada e no live é muito diferente. Eles inventam mais coisa que o normal. Por isso que a mesa foi um dobrando o outro e eu na minha quietinho esperando. Deu certo”, falou Kadu.

A decisão contou com grandes nomes do cenário. Olívio Gontijo, Fabiano Teixeira, Gabriel Nóbrega, Paulo Tricoti foram alguns dos participantes. Quando ficaram nove jogadores, na bolha da mesa final oficial, o jogo travou de um jeito impressionante. Foram longas três horas até o carioca Dario Martins ser eliminado.

Depois disso, o jogo andou em ótimo ritmo até o heads-up entre Kadu e Ramon Kropmanns ser formado. As torcidas – principalmente de Kadu – transformam o duelo num verdadeiro caldeirão. “Ajuda. Deixa tonto os dois, não tem jeito, mas é gostoso. Todo mundo se diverte”, disse Kadu sobre o apoio da galera.

Ramon chegou a abrir uma boa vantagem, mas a virada de Kadu veio num cooler de trinca contra dois pares. Duas mãos depois, a explosão da torcida do paulista aconteceu. Em all in pré-flop de 33 contra AK, o board 66JT8 encerrou o torneio. Kadu elogiou o sócio do Midas Team, dizendo “ele joga muito”.

Um dos regulares mais assíduos do KSOP, Kadu já garantiu a participação na próxima etapa de Fortaleza. “Tenho o maior prazer de jogar o KSOP”, finaliza o grande campeão.

Confira a premiação dos finalistas:

1º – Kadu Campion – R$ 400.000

2º – Ramon Kropmanns – R$ 250.000

3º – Paulo Novaes “Tricoti” – R$ 170.000

4º – Gabriel Nóbrega – R$ 125.000

5º – Alberto Landgraf – R$ 92.000

6º – Fabiano Teixeira – R$ 69.000

7º – Olívio Gontijo – R$ 52.000

8º – Rodrigo Gurgel – R$ 40.000

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #22 do Depois do River:

Author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *