Giovanny Reyes ganha fold insano após blefe gigantesco

O sotaque do KSOP tem ficado cada vez mais castellano. O torneio principal da etapa de Fortaleza manteve a sina do show estrangeiro das últimas etapas e consagrou o jovem jogador colombiano Giovanny Reyes. Ele conseguiu a façanha de superar o field de 866 entradas do Main Event para fazer a festa como o grande campeão.

Giovanny jogou em alto nível para bater uma forte concorrência na mesa final e ficar com a premiação de R$ 294.800 definida após acordo com um pequeno reajuste no heads-up. A sensação do jogador da cidade de Cali foi a de tirar um gostinho que ficou engasgado na garganta, pois ele foi o terceiro colocado do Main Event do KSOP Rio de Janeiro em 2020.

Era muito importante pra mim esse título porque tinha uma “pequena espinha”, como falamos na Colômbia, por ter ficado em terceiro, ter ficado tão perto. Conquistar agora me dá muita satisfação e uma imensa felicidade”, disse Reyes.

As últimas quatro paradas do KSOP tiveram três gringos campeões no Main Event. Antes do novo campeão, Carlos Camargo (Colômbia) e Jose Grill (Argentina) triunfaram em 2019 e 2020. O “intruso” nesta sequência foi o carioca Bruno Lourenço, mas foi por pouco, pois ele superou o também colombiano Camilo Cardona no heads-up. Todas essas três etapas foram no Rio de Janeiro.

LEIA MAIS: De briga entre irmãos até prisão: Daniel Costa estreia quadro com 10 perguntas aleatórias; assista

Os colombianos costumam aparecer em peso nas etapas do KSOP, mas em Fortaleza a “banda” veio em cerca de 10 jogadores. O campeão opinou sobre o motivo, mas lembrou da etapa no Rio de Janeiro em outubro do ano passado para contextualizar.

“Eu acredito na outra que fomos em 50 porque estávamos em um momento animal, teve o triunfo do Carlitos, meu terceiro lugar, mas essa etapa coincidiu com muitos problemas de Covid. Muitas pessoas doentes, muitas restrições. Fortaleza é um pouco longe, mas foi uma coincidência. Para o Rio vamos em 40, 50, até mais, é um torneio muito bom e é incrível aproveitá-lo. Rio é um lugar incrível e o Sheraton é um hotel incrível”, explica.

A mesa final

A mesa final do torneio andou em um ritmo bem acelerado. As primeiras eliminações, como a de Antônio Carlos de Souza, Marco Oliveira e Lucas Pituco aconteceram rapidamente. O protagonista da primeira parte foi o regular William Oliveira, o “Tiu Patinh@s” do online. Giovanny era o chip leader, mas a primeira parte da decisão não saiu como o esperado.

“Foi bastante complicado. Comecei como chip leader, mas teve um momento que as coisas não estavam andando. Fiquei mais curto, assumi um papel secundário e esperei o momento de chegar ao heads-up que era o plano, esperar chegar contra quem era o líder”, disse Giovanny.

LEIA MAIS: KSOP Rio de Janeiro tem data confirmada em abril e tem garantido de R$ 5.000.000; saiba mais

Anderson Araújo e Ingracia Oliveira, sensação da mesa final, caíram na sequência em sexto e quinto respectivamente. Nesse momento, Bruno Foster teve bastante paciência para fazer os resteals necessários para se manter no jogo até o 4-handed e Jacques Ortega arrumou boas fichas para sair de uma situação desconfortável, puxando potes em sequência.

Com Giovanny e William muito disparados em relação aos dois, praticamente virou uma disputa paralela para ver quem chegaria ao 3-handed. Com o modo pressão ativado, o gaúcho colocou ambos em all in do botão com 54s e Foster pagou com A9 no big blind. Um 4 no flop ajudou William a derrubar o November Niner e o 3-handed foi formado.

Pouco tempo depois, ele também tirou Jacques quase na mesma dinâmica, pressionando em um blind war com T5s. O paulista deu call com JQ, mas um T no river decretou a queda. Assim, o heads-up foi formado com o jogador da cidade de Ernestina na liderança.

Logo de cara, um all in pré-flop equilibrou o duelo. O AQ de Giovanny superou o A9 de William e o acordo foi acertado logo depois. Mesmo assim, o jogo continuou por mais de uma hora e eles jogaram de maneira agressiva. O gaúcho tinha passado um super blefe em Reyes no 4-handed, mas acabou que o feitiço virou contra o feiticeiro e foi preponderante no heads-up.

Giovanny deu o troco com um blefe incrível. Segurando J8 no board T37A6, sem flush draw completado, ele foi de lead shove no river e fez William largar dois pares com T6. A vantagem ficou maior do que quatro para um e duas mãos depois a festa colombiana foi concretizada em um all in pré-flop de KJ contra 97. O campeão encheu o vice de elogios.

“Jogador incrível, excelente, um dos melhores jogadores que já enfrentei em um heads-up. Complicadíssimo, mas bem ou mal as coisas foram acontecendo e ficou comigo. Parabéns para ele que é um grande jogador”, falou Reyes.

Giovanny havia começado a etapa como líder do ranking e, agora, ampliou essa vantagem. Ele nem titubeou para responder sobre a disputa. “Essa é a minha ideia. Quero conquistar o carro. Vou jogar todas as etapas que faltam, jogar tudo o que puder e lutar por esse ranking”, garante o grande campeão do Main Event do KSOP Fortaleza.

Confira a mão do título:

Confira a premiação dos finalistas:

1º – Giovanny Reyes Perez (Cali/Colômbia) – R$ 294.800*

2º – William de Oliveira (Ernestina/RS) – R$ 241.200*

3º – Jacques Ortega (São Caetano do Sul/SP) – R$ 158.000

4º – Bruno Foster (Fortaleza/CE) – R$ 117.000

5º – Ingracia Bet Dias de Oliveira (Porto Alegre/RS)  – R$ 87.000

6º – Anderson Ribeiro de Araújo (Campina Grande/PB) – R$ 67.000

7º – Lucas Eduardo Pituco (Erechim/RS) – R$ 51.000

8º – Marco Antônio de Oliveira (Fortaleza/CE) – R$ 37.000

9º – Antônio Carlos de Souza Pinheiro (Fortaleza/CE) – R$ 26.750

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #03 do Poker de Boteco:

Author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.