Jason Koon critica cheaters e pede ajuda da comunidade para expulsá-los

Assumir o papel de embaixador de uma marca dentro do mundo do poker traz algumas responsabilidades que vão além de simplesmente praticar o esporte. Uma delas é de propagar um bom ambiente para todo e qualquer jogador, recreativo ou profissional, e garantir que haja igualdade de condições para todos. Nome forte do GGPoker, Jason Koon está com esse objetivo.

O americano, craque do online e nono na All-Time Money List no poker ao vivo, se mostrou bastante irritado com algumas coisas que têm acontecido. Sem citar nomes ou qual seria a transgressão cometida, o embaixador deixou algumas palavras fortes sobre os “cheaters”, os trapaceiros, que estão presentes no poker online:

“É preciso haver repercussões de jogodres High Stakes para pessoas que são continuamente pegas trapaceando no poker online; É do interesse de toda a comunidade de poker. Na minha opinião, as principais paradas de torneios ao vivo devem compartilhar uma lista negra dos piores trapaceiros do poker online”.

Nos últimos anos, algumas denúncias foram feitas sobre jogadores estarem usando Real Time Assistance, RTA, além do compartilhamento de base de dados. Outro fator sempre pôlemico no online é o “ghost”, quando outra pessoa assume o lugar do jogador em determinado momento do torneio.

Mesmo sem citar os motivos específicos, Jason Koon deixou uma forma de tentar melhorar, expondo os nomes que são conhecidos por agir de maneira ilegal. O profissional teve inúmeras respostas em seu tweet e ganhou apoio de vários outros jogadores. Um deles foi Julien Martini, que foi pela mesma linha:

“A comunidade sempre foi a melhor para punir trapaceiros. Vocês deveriam compartilhar uma lista com nomes de pessoas pegas trapaceando. Outros sites, organizações ao vivo e cassinos também deveriam bani-los. Não deveria ser um freeroll para trapacear”, escreveu o jogador.

LEIA MAIS: EPT Praga: Sam Grafton derrota a lenda Niklas Astedt “Lena900” no heads-up decisivo e é campeão do Evento #01 High Roller Bounty

Shaun Deeb, Kevin Martins, Jaime Staples, Max Pescatori e Rob Yong foram alguns que se manifestaram a favor, mas sem conseguir apontar uma forma concreta de coibir isso. Por sua vez, Doug Polk, dono de um clube, fez um contraponto:

“Na teoria eu gosto, na prática como funciona?

Se o Lodge obtiver uma lista de nomes do PokerStars de jogadores banidos, devemos banir automaticamente esses jogadores? Sinto que precisaríamos avaliar cada caso, e agora precisamos de funcionários para revisar as proibições de poker online

Isso é realista?”

Koon não soube responder ao questionamento de Polk. Mas deixou uma boa questão levantada para todos pensando no melhor para o poker.

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #07 do Poker de Boteco:

Author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.