João Fera fala sobre “fold” no Super High Roller pela Libertadores, paternidade e saída do Samba Team: “momento diferente”

Cheio de pompa, o Super High Roller do BSOP Millions é o torneio que atrai os principais jogadores do field nacional. Nem todo o apelo e sucesso do evento foram capazes de atrair todos que tinham condições de disputar. O Dia Final foi disputado na mesma data da final da Libertadores entre Palmeiras e Flamengo. Os fanáticos, como João Fera, evitaram participar.

Quando eu vi que ia ter o Super High Roller eu fiquei bastante animado para jogar. Antes eu não jogava tão caro e agora venho há alguns jogando bem já. Seria a primeira vez que eu ia jogar um Super High Roller de BSOP, mas a hora que vi que a data ia coincidir não cogitei em nenhum momento mais jogar o torneio”, disse João para o Mundo Poker.

O fold foi certeiro, pois aquele sábado do palmeirense nunca mais será esquecido. “Não passa pela minha cabeça eu deixar de ver, talvez, o bi seguido e o tricampeonato do Palmeiras na Libertadores para estar jogando um torneio, por mais que seja o Dia Final. Na minha cabeça não vai funcionar”, explica o paulista.

Os amigos de Fera não condenaram a ausência. “Na verdade, a grande maioria acreditou até porque os próximos são fanáticos por futebol. Eles entendem e 90% falou que não cogitaria em nenhum momento. Alguns amigos que não são tão ligados falaram… e eu falei que ia sim, ia deixar de jogar”.

LEIA MAIS: Com 10 anos de estrada no poker, Camila Kons fala sobre big hits e 2021 divisor de águas: “meu melhor ano”

O ano de Fera teve grandes reviravoltas. Um dos tópicos da conversa foi a saída do craque do Samba Team. Ele era um dos sócios do projeto, mas optou em deixar o time. “Ainda no começo do ano eu decidi vender minha parte da sociedade, a gente chegou em um acordo bom lá, (a saída foi) por vários motivos que não vem à tona, mas totalmente amistosa”, revelou.

João Fera descobriu em maio a gravidez da esposa Cádia. A primeira filha do casal, Maria Sofia, vai nascer em breve. “É um momento diferente da minha vida agora, eu vou ser pai, com outros projetos também, não estava tão feliz como sócio do time, acabei vendendo a minha parte. Esse ano eu joguei bem pouco, só algumas séries, focado em outras coisas agora”, diz papai de primeira viagem.

Perguntado se vai escolher a dedo o que for jogar em 2022, João respondeu: “acho que sim pelo motivo da paternidade, mas não vou deixar de jogar, longe disso. Vou tentar criar uma rotina que seja compatível. Vou estar jogando, selecionando melhor e não tão presente como já estive em outros anos”, analisa o craque.

O fim de ano de Fera pode ser bem especial. Ele foi eliminado no Dia 4 do Main Event, mas ainda tem no High Roller a chance de coroar um grande ano. “Eu comentei isso com a minha esposa antes de vir para cá, antes do Palmeiras ser campeão. Falei para ela que poderia viver 30 dias inesquecíveis, mágicos. Posso ser tri da Libertadores, campeão de BSOP Millions e ainda ter minha filha”, finaliza.

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio do Depois do River #22:

Author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.