Manuela Correia joga NPS pela primeira vez e aprova atmosfera

Já perto do final da madrugada desse sábado, um novo campeão foi conhecido no NPS. Bom, nem tão novo assim, já que ele é um dos principais nomes de sempre do circuito. Mas Wilder Brito, uma das estrelas do evento, nunca havia de fato conquistado um torneio. Essa história se encerrou hoje.

O jogador e empresário finalmente teve a sensação de vencer um evento e levar um bonito troféu de campeão para a casa. Wilder venceu o 6-Handed KO, torneio de R$ 300, que atraiu o field de 74 entradas, superando uma grande mesa final para coroar sua trajetória e garantir o prêmio de R$ 4.200, já somados os nove bounties coletados.

LEIA MAIS: Com ideia inovadora de Wilder Brito, NPS traz novidade no High Roller e jogadores poderão fazer “Caça aos Coelhos”

O jogador contou o sentimento após a vitória: “eu tenho uma sensação de gratidão. É sempre muito bom jogar o NPS, ainda mais cravando um torneio da etapa. Eu devia essa cravada ao NPS. É estranho até falar isso, eu fui campeão do NPS sem cravar evento. Então faltava esse título. Tenho vários segundos lugares, vários terceiros, muitos ITMs, mas essa é a primeira cravada. Tava devendo, vem com um gostinho de gratidão”, explica.

Para garantir o primeiro título de sua conhecida carreira no mais famoso circuito do Nordeste, Wilder precisou superar Léo Rizzo, que briga pelo ranking, no heads-up. Outro grande nome da mesa final foi Madson Moura, o Urea, que fechou o pódio do torneio. Léo recebeu R$ 2.000, enquanto “Urea” levou R$ 1.430. Ambos sem contar os bounties.

Wilder Brito passou um bom tempo da decisão como chip leader. Mas a estrutura turbo do torneio não facilitou a vida do jogador, que precisou saber como jogar as mãos para tentar pegar as fichas dos adversários. No 3-handed, ele abriu certa vantagem sobre os rivais e disparou.

Depois que Léo Rizzo fatiou Madson Moura, Wilder só precisou confirmar o favoritismo para chegar até a vitória, que veio logo na primeira mão do heads-up contra o terceiro colocado do ranking. Nessa hora, o sorriso do agora campeão de NPS se abriu e não saiu mais do rosto por um bom tempo.

O jogador nordestino, que também atua como empresário, saiu mais feliz por conta de estar rodeado de amigos. “Eu não tô acelerando muito no poker, tô focando nos negócios. Mas é sempre bom vir num torneio desse, reencontrar a galera, se divertir. A gente tem por instinto ser competitivo. E quando o instinto aflora, as vezes dá certo”, finaliza, de maneira humilde, o agora dono de título de torneio e título de ranking do NPS.

Confira a premiação da mesa final:

1 – Wilder Brito – R$ 4.200*
2 – Léo Rizzo – R$ 2.000
3 – Madson Moura – R$ 1.430
4 – Kleber Silva – R$ 1.000
5 – Kleber Vasconcelos – R$ 850
6 – Douglas Ataíde – R$ 720
7 – Luiz Alberto Valença – R$ 600

*valor com bounties



Confira o episódio #22 do Depois do River:

Author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *