Primeira etapa do Nordeste Poker Series tem data e grade revelada

O ano de 2020 causou mudanças obrigatórias no cenário de poker live no Brasil. Devido à pandemia, todos os compromissos precisaram ser adiados e foi somente após a metade de 2021 que as coisas começaram a se encaminhar para o normal. Foi o caso do NPS aqui no Brasil, que conseguiu retornar após uma grande espera de todas as partes. Mas, claro, todo o cuidado precisou ser tomado para que isso acontecesse.

Nas mesas, por exemplo, o álcool gel era acessório essencial, sendo possível ver vários deles disponíveis para os jogadores. As máscaras também passaram a fazer parte da roupagem das pessoas, trazendo uma nova realidade para o cenário do live. Ainda assim, o Nordeste Poker Series conseguiu entregar um grande evento para seus jogadores. Bruno Foster, um dos organizadores, refletiu sobre como foi passar por esse momento:

“Eu vejo a volta do NPS depois de um ano tão difícil de uma forma positiva. Acredito que todos os eventos de poker, no geral, voltaram bem fortes. Porque houve uma demanda reprimida mesmo, as pessoas passaram praticamente um ano e meio sem sair de casa, sem participar de eventos live, sem jogar. Isso trouxe um aumento do desejo de jogar, de confraternizar, reunir, então a gente meio que surfou nessa onda”, conta.

LEIA MAIS: Henrique Barbosa se junta a seleto grupo de campeões nordestino de poker; relembre todos

A demanda realmente foi grande. O NPS foi um sucesso, com muitos jogadores escolhendo o circuito para retornar ao poker live. As três etapas realizadas em 2021 acabaram com garantidos batidos, bastante diversão pelos salões e nenhum incidente relacionando à doença. A alegria imperou, assim como a emoção, principalmente pela finalização do ranking na última etapa, que deu o título de Campeão Nordestino para Henrique Barbosa:

“Essa última etapa foi realmente emocionante, uma das mais emocionantes do NPS. A disputa do ranking foi até o fim, até o último torneio, então trouxe uma pitada ainda maior de emoção. Todos os eventos bateram o garantido. Conseguimos, novamente, entregar mais de R$ 1 milhão em prêmios, dobrando os R$ 500K previstos. Tô muito feliz, muito satisfeito”, explica Foster.

Mas montar no sucesso alcançado não é do feitio dos organizadores. O bom retorno, mesmo durante esse momento complicado, foi comemorado, mas o caminho pela frente ainda vai ser diferente. “Eu tenho quase certeza que ano que vem não vai ser dessa forma, então precisamos começar a nos mexer, pensar em novidades que implementem a vontade dos jogadores a continuar participando, já que essa demanda não será mais reprimida”, prevê o jogador.

LEIA MAIS: Voando após retorno do live, Alen Fillipi fala de bom momento e já mira 2022: “pretendo rodar todo o circuito”

Por isso, sabendo de que o próximo ano também será de desafios, Foster e toda equipe responsável pela organização do Nordeste Poker Series já está pensando em novidades. Os trabalhos já começaram imediatamente ao término da última etapa de 2021, e a expectativa é de que este ano seja bastante importante para a série:

“Os planos pra 2022 são os melhores possíveis, a gente quer inaugurar uma nova cidade no circuito, estamos trabalhando nisso, uma cidade grande pra complementar o calendário Nordeste. Nós devemos fazer vários implementos na grade, o garantido das etapas vai subir. A gente vai trazer uma nova cara pro NPS. Digo que os jogadores já podem se preparar, que o NPS 2022 vem que vem pra mudar o cenário do poker nordestino”, finaliza.

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!



Confira o episódio #22 do Depois do River:

Author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.