Sábado conta com flights para o ME, torneio de PLO5 e Ladies

A maior decisão da sexta-feira no NPS era o do torneio mais caro da grade. Cercado de expectativa, grandes jogadores compuseram o field do High Roller, de R$ 1.450, e tudo ficaria para se decidir durante a sexta. Bem, quase. Isso porque já era manhã de sábado quando a competição chegou ao fim, depois de mais de 15 horas de jogo.

Já com o Sol forte de Fortaleza aparecendo no céu, o jogador Felipe Pragana fez história ao cravar o High Roller, superando uma mesa final repleta de jogadores regulares. Ele, por sua vez, não é frequente de torneios, ficando mais nas mesas de cash game. Dessa vez, ele decidiu entrar e conseguiu uma bela vitória, levando R$ 44.000 após um acordo.

LEIA MAIS: Rival coloca bounty especial na cabeça do líder do ranking e Pedro Rodrigues é o primeiro a forrar

Feliz da vida, ele tentou resumir o sentimento: “to muito feliz de ter vencido, não esperava chegar na reta final, haviam muitos concorrentes difíceis. Eu não tô acostumado a jogar torneios, mas consegui fazer bastante ficha, botei bastante pressão na mesa final e deu tudo certo”, conta, de sorriso aberto.

A vitória de Pragana foi dominadora, mas nada fácil. Ele enfrentou nomes de calibre como Ramon Pessoa, Oderlândio Moura e Tales Alcântara. Esse último, inclusive, parecia imortal no torneio, sobrevivendo em situações difíceis e dando trabalho para o futuro campeão. Com respeito, Pragana brincava sobre estar jogando contra um profissional no heads-up, mas a vitória rapidamente saiu.

Numa mesa dominada pelo alto astral, Pragana começou entre os líderes e se manteve assim por quase todo o tempo. A exceção foi o 4-handed, onde chegou a ficar curto, mas com paciência e o apoio massivo da “torcida que nunca dorme”, ele conseguiu reajustar seu jogo e voltar ao topo.

A barulhenta torcida, que apoiou do começo ao fim, também ganhou elogios e agradecimentos: “foi como jogar no Maracanã lotado. Com o incentivo deles ficou tudo mais fácil, tranquilo”, diz, de bom humor, o campeão. Aos gritos e comemorações, Pragana chegou ao difícil 3-handed com Tales e Oderlândio Moura.

Empatados em fichas, eles optaram por fazer um acordo e dividiram a premiação igualmente, jogando por mais R$ 6 mil. Depois de eliminar Oderlândio no 3-handed, Felipe conseguiu superar o temido profissional, quase imortal na disputa, e levou o belo troféu pra casa.

De Recife, o resultado foi histórico para o jogador, que saiu do salão já na manhã de sábado “assessorado” por seus torcedores com todos os motivos para aproveitar o fim de semana no mais alto astral.

Confira a premiação da mesa final:

1 – Felipe Pragana – R$ 44.000*
2 – Tales Alcântara – R$ 38.000*
3 – Oderlândio Moura – R$ 38.000
4 – Victor Lima – R$ 19.000
5 – Danilo Alves – R$ 15.000
6 – Ramon Pessoa – R$ 12.000
7 – Agostinho Lima – R$ 9.500
8 – Pedro Rodrigues – R$ 7.550
9 – Henrique de Barros – R$ 6.000

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!


Confira o episódio #22 do Depois do River:

Author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.