Timofey Kuznetsov ganha pote de quase US$ 2 milhões no Coin Poker

As ações frenéticas no site CoinPoker estão chamando a atenção do mundo inteiro. Na última semana, foi disputado o maior pote da história por lá ao atingir o valor estratosférico de US$ 7,7 milhões. O vencedor foi o conhecido recreativo Tony G, filantropo que está acostumado a jogar o cash game ao vivo há muito tempo.

Mas como foi que aconteceu esse pote histórico? Os jogadores jogaram bem ou mal? O Mundo Poker traz uma análise minuciosa de um jogador especialista tanto em cash game como Pot-Limit Omaha: Allison Lindsay. O regular fez um passo a passo da jogada e apontou algumas falhas nas decisões de “HannibalGetYa”, o perdedor do pote.

Antes, confira a mão em questão:

Confira a análise de Allison completa:

Começando ali pelo pré-flop: Tony G abre e toma um cold call do small blind. Como o jogo está deep, acredito que esse call acaba sendo de um range mais forte comparado ao de uma estrutura de 100 bbs. Quando o BB opta pelo 3-bet, novamente espero esse range um pouco mais forte e com mais presença de cartas altas e conectadas do que comparado a um range padrão de 100 bbs. Tony G opta pelo call e o SB também paga.

Temos o flop , que é bem interessante. Todos os 3 ranges acabam interagindo de certa forma, no entanto, o jogador do BB que squeezou acaba possuindo um range um pouco mais forte por possuir bem mais no seu range mãos como AA e os AA+FD, sendo que a trinca+FD é basicamente um flip vs o KJ. Diante disso, acho que uma estratégia ali entre check e bet pequeno funciona bem, e o BB optou pelo bet pequeno dessa vez. BTN vai de call e o SB folda. Sobre a escolha de usar com AQcc acho ok.

LEIA MAIS: Entenda a ligação entre astro do poker, o homem mais rico do mundo e mais de US$ 5.7 bilhões para filantropia

No turn, o traz o backdoor flush draw de copas agora e J9 agora também é sequência. Como o BTN deu call com um player ainda pra falar no flop, acredito que o range dele vai estar bem forte, recheado de mãos como a sequência nuts que pode ter feito slow play, trinca de Q, J9+FD do flop, talvez uma trinca de AA que não optou pelo 4-bet, sendo que o BB pode ter optado pelo c-bet com mãos que seriam blefes / semiblefes no flop.

Resumindo, existe uma mudança entre quem possui o range mais forte no turn, já que o BB pode estar c-betando mãos de menor equidade no flop, o que deixa o BTN possuindo um range mais forte. Diante disso, o BB precisa ser seletivo no c-bet no turn, inclusive deve eleger alguns slowplays. Por semiblefe no lugar do BB eu elegeria betar alguns combos de AKKcc, KKhh+par, já que, possuindo apenas um par do bordo, não bloqueia o vilão de ter mãos como dois pares e trincas que vão de call no flop, além de ter equity adicional do nut flush draw e a broca, além de, obviamente, bloquear o vilão de ter a sequência.

A escolha de AQcc acho péssima, pois acaba bloqueando o vilão de ter mãos como AA (AA fraco sem FD que podem foldar), QQ, e não bloqueia em nada do vilão em ter uma sequência que o BTN pode ter feito slow play no flop. Enfim, turn acredito que o vilão acabou fazendo uma jogada que perde várias BB’s no longo prazo e foi punido perdendo o maior pote do cash game online.

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o episódio #04 do Poker de Boteco:

Author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.