Vitão mostra porque é um exímio contador de histórias

A temporada do Poker de Boteco durante o BSOP Millions 2020 rendeu grandes personagens, mas só um deles tem uma visão privilegiada quando o assunto é os primórdios do poker brasileiro: Victor Marques, o Vitão. Sétimo participante do quadro, o comunicador contou suas histórias para render um papo sensacional e bastante divertido.

Primeiro, ele falou sobre a nova jornada na carreira, agora participando do marketing do Samba Poker Team e também atuando em outros ramos desse mundo de negócios que é o poker.

“É o ciclo normal da vida você mudar de emprego, querer outros rumos, eu saí numa boa do SuperPoker e recebi uma proposta maravilhosa do pessoal do Samba. A criação de conteúdo com os jogadores é maravilhosa porque tem sempre um fato novo. Os jogadores tem muitas ideias boas pra colocar em prática, tem muita coisa para fazer. Tô muito feliz com essa missão”, disse em um trecho.

LEIA MAIS: Poker de Boteco #02: André Akkari vê união do poker brasileiro como fórmula de sucesso: “diferente de qualquer lugar do mundo”

As grandes entrevistas nos tempos de repórter também foram relembradas. Entre elas, destaque para Daniel Negreanu e Phil Hellmut. “Eles são muito gente boa”, acrescenta Vitão.

“O Negreanu, a gente entrevista ele em 2014, antes da mesa final do Foster, na cerimônia do Hall da Fama. Ele sai feliz porque ele foi indicado. Ele sai pagando cerveja para todo mundo na Fremont ali em Vegas. Depois eu faço entrevista com ele em Barcelona e ele até já me chamou pelo nome. Muito legal”, lembra.

“O Phil Hellmuth é um cara muito divertido de dar entrevista quando ele quer. Tem dias que ele não quer dar entrevista. Nessa cerimônia do Hall da Fama ele entrou, a gente colocou o microfone e ele falou ‘não quero falar com vocês’. Três dias depois ele chegou na sala de imprensa e falou “quem quer entrevista minha?”.

LEIA MAIS: Poker de Boteco #04: Pedro Padilha passa o pente fino na carreira e conta histórias hilárias do passado

Um dos assuntos também foi a carreira profissional no poker nos meados da década de 00. Anteriormente jogador de gamão, Vitão fez a migração para o poker e o início que cruza com o surgimento do jogo no Brasil foi repleto de histórias hilárias compartilhadas pelo eterno narrador.

“Pegamos uma fase muito boa do poker aqui de São Paulo especificamente. Era uma galera que não sabia jogar, jogava caro e pagava. Depois pegamos os inícios dos torneios também. Onde também não tinha muito jogador profissional. Aí depois apareceu o poker online, onde tinha que ter mais disciplina, aí acabou (risos)”, diz em uma parte.

Além das histórias na roleta e no gamão, Vitão, um exímio contador de histórias, lembrou de uma que aconteceu em um clube de São Paulo onde rolou uma aposta (com direito até a muck) sobre o tamanho do órgão genital entre dois jogadores. É sério!

O comunicador ainda falou quando que surgiu e como explodiu o seu principal bordão “Um rei no river” e quando passou a se sentir conhecido entre o público.

Confira o quadro Poker de Boteco com Victor Marques:

Para comprar e vender seus créditos de poker, indicamos a ROYALpag.com. Compre e receba em 5 minutos!

Confira o Poker de Boteco #06 com Thalya Vivian:

Author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.